with a little help from my friends

25.7.12

Então, parece que desta vez eu voltei. Ensaei e arquitetei mil e um retornos e nenhum mudava. Eu queria mudar muita coisa sem realmente mudar. Agora, apresento-me como Autumn, uma referência à estação do ano em que nasci (em pleno equinócio, ainda por cima) e a uma outra porção de coisas que me fazem bem. Mas quem quiser me chamar pelo nick antigo fique à vontade!


Muita coisa se passou desde o meu "sumiço". Mas talvez uma que valha a pena ser tratada aqui seja minha insônia. E não a insônia caprichosa têm, que é caracterizada por mil e um pensamentos no momento de descanso, provavelmente ligada à ansiedade e agitação. Eu queria muito ter tido esse tipo de insônia. Para ela se encontram muitas soluções.

Acontece que fui tomada por um imenso sentimento de completo vazio. Eu não estava triste, não estava alegre, não estava com raiva, estava completamente vazia. Era com essa estranha sensação, tão vazia que descrevê-la tira seu significado, que eu me deitava todas as noites. E deitava somente. Não conseguia pensar em nada, além da sensação de vazio e de me sentir completamente sozinha (uma sensação bem "bittersweet", eu diria). Não tinha a mínima coragem de me revirar na cama para encontrar uma posição mais confortável, mas não sentia uma mísera gota de sono. Pela madrugada, depois que cansava de me largar no meio desse vazio, levantava, lia um pouco, escrevia um pouco, desenhava um pouco. Ficava assim até umas 4/5 da manhã, quando decidia voltar a me deitar e tentar em vão conseguir pegar no sono. E era assim durante tanto tempo que já até começava a aceitar minha insônia como parte permanente de mim. Acordava, tinha uma rotina insosa, e essa era eu.

Isso até um sábado que me foi muito especial.

Minha amiga me ligou, convidando-me para ir à casa dela, para aproveitarmos as "férias na greve" e tudo mais. Chego lá e descubro que um dos apertos em meu coração chamava-se saudade. É indescritível a sensação de abraçar os amigos que você não vê há muito tempo. Rimos, contamos fofocas, falamos alto, mandamos uns aos outros calar a pouca, tiramos sarro um dos outros ao jogar Just Dance no Xbox, tiramos fotos horríveis, comemos até não conseguirmos mais comer nada e matamos um pedacinho daquela saudade.

Naquele dia, não pude acreditar no quando dormi bem. Deitei na cama e apaguei. Não sonhei com nada em especial, mas acordei bem disposta, com vontade de ver muito mais vezes aqueles que (sem nem saber o que ocorria) me salvaram daquela sensação horrível.

Foi então (e não só naquele momento, óbvio) que refleti sobre o quanto os amigos são importantes para nós. Desde que entrei na faculdade, decidi mostrar um lado um pouco mais extrovertido, mas é claro que em poucos meses ninguém vai ter uma amizade com laços realmente profundos. Eu sentia muita falta de sentar com alguém e falar sobre o que estava ou não estava acontecendo comigo, mas sou bem retraída para isso e faço desabafos eventuais até mesmo com meus amigos mais antigos.

Todo mundo sabe que tenho um "medo" danado de falar de mim mesma, não como aqui no blog, mas aquele desabafo profundo de verdade, sabe? Eu costumo falar de problemas se já estão resolvidos, não quando estou num impasse para resolvê-los. Quando ia no psicológo, ele sempre acabava me pedindo para escrever algum texto ou desenhar, porque eu nunca conseguia me soltar muito para falar.

É uma pena que esses lindos momentos com os meus amigos estejam chegando ao fim. Fazemos cursos diferentes, cada um num canto da cidade (ou até mesmo em outros lugares), e acabando a greve a nossa farra termina... Ando fazendo e descobrindo novos amigos também. Havia um garoto com quem estudei quatro anos do curso técnico, a gente nunca tinha parado para conversar direito. Ele veio puxar assuntos comigo e - puxa - como ele é legal e engraçado! A maioria das nossas conversas se baseia em ironias e piadinhas, eu acho super divertido (: Engraçado descobrir um amigo assim, depois de quatro anos.

Meu assunto sempre termina "pela metade", rs. Mas enfim, é isso, voltei (dessa vez para ficar mais um pouquinho), e pretendo fazer muitas coisas com esse blog. Obrigada por lerem õ/

Marcadores:

posted by autumn | Leave a comment (3)
«Previous | Home | Next»